quarta-feira, 23 de julho de 2014

O que precisa mudar na política do Brasil?

O sistema político do Brasil é um dos grandes problemas de nossa democracia. Do jeito que ele funciona estimula a corrupção, fazendo com que mesmo os bons candidatos acabem muitas vezes sendo corrompidos por causa do sistema. Como assim? Vamos explicar.
Um dos problemas é o tamanho do Brasil e de cada Estado. Em São Paulo, por exemplo, temos cerca de 600 municípios, o que significa que um candidato a deputado tem de trabalhar em todos eles para publicar sua candidatura e fazer sua campanha. Ora, se o período de propaganda eleitoral é de mais ou menos 60 dias, então, o candidato tem de percorrer cerca de 10 cidades por dia, contando sábados, domingos e feriados. Sem falar das grandes cidades onde ele certamente gastará muito mais de um dia.
Fica claro que o candidato não conseguirá visitar nem a metade das cidades. E imagine você o dinheiro que ele precisa gastar nisso. São milhões de reais: carro, combustível, assessores, eventos, cartazes, banners, etc., etc., etc. E quem é que tem milhões de reais? Quase ninguém. Então, o que fazem os candidatos? Têm de encontrar alguém para “bancar” toda essa despesa. Então, procuram uma multinacional, uma igreja, um sindicato, uma corporação da sociedade, um empresário rico, etc.
Bem, no caso de ser eleito, será que este candidato eleito vai trabalhar para o bem do povo, do “bem comum”, ou do bem de quem bancou a sua campanha? É claro, de quem bancou sua campanha, pois certamente assumiu um compromisso com ele. Ai surge os “lobbies” nas Assembleias legislativas e no Congresso Nacional, e assim, são os interesses individuais e corporativistas que conduzem as discussões dos assuntos a serem votados. E o povo, na verdade, fica sem os devidos representantes. Por aqui você pode entender um pouco porque o povo anda tão insatisfeito com os eleitos. Qual a solução para isso?
Parecem-me duas. Uma, evidentemente, é que os eleitores não podem dar o seu voto a esse tipo de candidato, bancado por uma instituição para  a qual depois vai fazer “lobbie”;  embora seja difícil saber quem são. Outra solução urgente é se implantar no país o VOTO DISTRITAL. Como ele funciona?
No voto distrital você vota por Distrito. Cada Estado é dividido em distritos – que podem variar de 100 mil a 300 mil, por exemplo – e cada um de nós vota em deputados apenas do seu distrito. E cada candidato só faz campanha no distrito. Isso gera muitas vantagens:
1 – Escolher fica mais fácil – cada eleitor conhece o candidato e o fiscaliza depois de eleito,  sabe onde ele mora, etc..
2 – A campanha fica mais barata- o candidato só faz campanha na sua região e não precisa andar muito e gastar muito.
3 – Acaba o “efeito Tiririca” – o voto de um candidato não elege outro.
4 – O gasto público diminui – acaba o toma lá da cá no Congresso.
5 – Os corporativistas perdem espaço, porque a eleição é por região. É claro que os politiqueiros e interesseiros não querem. As oligarquias se enfraquecem – dissolvem-se os currais eleitorais dos “coronéis”.
6 – Aumenta a força das capitais – que hoje elege poucos representantes.
7 – O Congresso é fortalecido, porque fica mais difícil fazer falcatruas e enganar o povo.
8 -  A corrupção diminui, fica mais difícil comprar as pessoas.
Em 2010, foram eleitos com os próprios méritos só 7% dos deputados federais. Se o voto distrital tivesse sido adotado em 2010 não teriam chegado à Câmara Federal 35 Sindicalistas, 21 religiosos, 28 familiares de políticos. (VEJA – 2233 – ano 44 – 36 7/9/1, pgs. 78-841).
Fonte: Blog Professor Felipe Aquino
Deus os abençoe!
CAFN

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Pensamento para os Jovens

Valor

"Sem dúvida, a vida só pode valer se tiverdes a coragem da aventura, a confiança de que o Senhor nunca vos deixará sozinhos."

Fonte: Livro Pensamentos para os Jovens Papa Emérito 

Bento XVI.

Deus os abençoe Juventude!
CAFN

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Pensamento para os Jovens

Chamamento

"Amados jovens, circundai de amor e gratidão os vossos sacerdotes. Se o Senhor tiver de chamar algum de vós para este grande ministério, como também para alguma forma de vida consagrada, não hesiteis em dizer o vosso sim. Sim, não é fácil, mas é bom  ser ministro do Senhor, é bom prodigalizar a vida por Ele!.

Fonte: Livro Pensamentos para os Jovens Papa Emérito 

Bento XVI.

Deus os abençoe Juventude!
CAFN

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Pensamento para os Jovens

Vocações

"Jesus nunca se cansa de estender o seu olhar de amor sobre nós, chamando-nos a ser seus discípulos; a alguns, porém, Ele propõe uma opção mais radical. Gostaria de exortar os jovens e adolescentes a estarem atentos para ver ser o Senhor os convida a um dom maior, no caminho do sacerdócio ministerial, e a tornarem-se disponíveis para acolher com generosidade e entusiasmo este sinal de predileção especial, empreendendo, com a ajuda de um sacerdote, do diretor espiritual, o necessário caminho de discernimento."

Fonte: Livro Pensamentos para os Jovens Papa Emérito 

Bento XVI.

Deus os abençoe Juventude!
CAFN

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Minha mãe faleceu e me disseram que agora ela se tornou uma intercessora no céu para mim. É verdade?

Se a sua mãe estiver no céu, é certo que ela intercede por você. A Igreja nos garante que os santos “intercedem por nós sem cessar” (Or. Eucarística).
Se ela estiver no Purgatório, também intercede por você, pois o nosso Catecismo, quando fala da “nossa comunhão com os falecidos” (n.958) diz que: “Nossa oração por eles pode não somente ajudá-los, mas também tornar eficaz sua intercessão por nós”.

O Papa João Paulo II disse nos dias de finados de 1992 e 1994 que:

“Numa misteriosa troca de dons, eles [no purgatório] intercedem por nós e nós oferecemos por eles a nossa oração de sufrágio”. ( L´Osservatore Romano de 08/11/92, p. 11)

“… os vínculos de amor que unem pais e filhos, esposas e esposos, irmãos e irmãs, assim como os ligames de verdadeira amizade sentre as pessoas, não se perdem nem terminam com o indiscutível evento da morte. Os nossos defuntos continuam a viver entre nós, não só porque os seus restos mortais repousam no cemitério e a sua recordação faz parte da nossa existência, mas sobretudo porque as suas almas intercedem por nós junto de Deus”. (L. R. 02/11/94)

É um costume antigo na Igreja acender uma vela pelas almas do Purgatório, suplicando a intercessão delas.
Prof. Felipe Aquino
Deus os Abençoe!
CAFN

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Jesus é o Médico Divino


Deus mostrou-nos o seu Rosto em Jesus Cristo. “Ele é o esplendor da glória de Deus e expressão do seu ser” (Hb 1,3). Nele está a imagem visível do Deus invisível. Ele veio, como Irmão, para nos salvar, não só no sentido de nos levar para o céu após a morte, mas também para nos dar a paz neste mundo.
Os inúmeros milagres e curas que Jesus realizou mostram isto. Ele é o bom Pastor que “que dá a vida pelas suas ovelhas” (Jo 10,11). Essa ovelha é cada um de nós; é você. Jesus diz a você hoje:
“Eu vim para que as ovelhas tenham a vida, e para que a tenham em abundância (…). Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, será salvo; tanto entrará como sairá e encontrará pastagem (…). Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas me conhecem a mim.” (Jo 10,10-18).

Não conheço imagem mais bela do que esta, o Pastor divino carregando a ovelhinha perdida, tirada do meio dos espinheiros, perdida nos abismos, trazendo-a amorosamente para a segurança do aprisco. Essa ovelhinha hoje pode ser eu ou você, cada um de nós que se perdeu no vale da morte. Descansando nos ombros do Pastor divino a ovelhinha descansa feliz, como diz o salmista:

“O Senhor é o meu Pastor, nada me falta, em verdes prados ele me faz deitar.
Conduz-me junto às águas refrescantes, refaz a minha alma.
Pelos caminhos retos ele me leva, por amor do seu nome.
Ainda que eu atravesse o vale da morte, não temerei mal algum, pois estais comigo.
Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo.” (Sl 22,1-4).
O livro do Apocalipse diz que esse Pastor viverá conosco para sempre:
“Já não terão fome nem sede, nem o sol ou calor algum os abrasará, porque o Cordeiro que está no meio do trono, será o seu pastor e os levará às fontes das águas vivas; e Deus enxugará toda lágrima de seus olhos.” (Ap 7,15-17).
Os psicólogos dizem que uma das grandes causas da depressão pode ser uma “crise existencial”, a perda do sentido da vida e do valor próprio. Saiba que só em Jesus Cristo você poderá ver a beleza da vida e a grandeza de sua pessoa, porque, como disse São João, “Ele é a luz que vindo a este mundo ilumina todo homem” (Jo 1,9).
Jesus confirmou isto: “Eu sou a Luz do mundo; aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida.” (Jo 8,12).
Se você acolher Jesus no coração ele iluminará a sua vida!
A grande crise do homem moderno é a perda da sua identidade, porque desprezou Deus, e agora não se conhece mais, não sabe o sentido da sua vida e do seu valor, porque só Deus pode nos dar essas referências. Só Jesus é a luz que vindo a este mundo ilumina todo homem, ninguém mais, esteja certo disso.
O Concílio Vaticano II disse que: “Só Jesus Cristo pode revelar o homem ao próprio homem”. Só Jesus pode revelar a você mesmo quem é você, um filho amado de Deus.
Sem Jesus Cristo você fica completamente perdido, sem luz, no escuro da vida, perambulando sem rumo e sem sentido, correndo atrás de tudo sem poder abraçar nada…
Quando você crê em Jesus e o acolhe na fé, e entrega a direção de sua vida a Ele, você se torna, Nele e por Ele, um filho amado de Deus.
Disse São João: “Mas a todos aqueles que o receberam, aos que creem no seu Nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus. Esses não nasceram do sangue e nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus” (Jo 1,12).
Não se contente, então, em ser apenas um homem ou uma mulher, quando Jesus Cristo lhe dá a oportunidade única de se tornar Nele um filho de Deus. Pense nisto profundamente.
Sem Jesus ninguém é feliz, simplesmente porque não sabe o sentido da vida. No final do Sermão da Montanha, o mais importante que Jesus fez, Ele disse ao povo que quem ouve as Suas palavras mas não acredita nelas e não as põe em prática, é semelhante a um homem insensato que constrói a sua casa a beira do rio; quando vem a chuva, a tempestade e os ventos, e investem contra a casa, ela cai, e grande é a sua ruína (cf. Mt 7, 24s).
É assim a vida de quem não constrói a sua existência em Jesus; acaba sendo grande a sua ruína. É por isso que muitos sofrem, choram e se desesperam, optaram por construir a vida sem Deus.
Este é o maior pecado do homem, achar que pode viver sem Deus, que pode prescindir Dele para ser feliz. É um orgulho muito grande, e que faz o seu dono pagar um preço muito grande.
Prof. Felipe Aquino
Retirado do livro: A Luta contra a Depressão
Deus os Abençoe!
CAFN

sexta-feira, 6 de junho de 2014

08/06 - Festa de Pentecostes



A Missa na História do Mundo


Nosso olhar de fé nunca será bastante largo nem profundo para compreender a Missa. E por isso temos o dever de fazer tudo para não reduzir nossa visão aos limites de nossas mesquinhas concepções humanas. A Missa é um mistério de fé. Ela está no centro de nosso destino e do destino do mundo. Ela é para o cristão a fonte única por onde lhe vem a salvação, por ela, cada dia, Cristo salva o Universo e a Humanidade.

O que é missa para você?
Uma longa cerimônia que só serve para aborrecê-lo?
Um hábito sociológico de que você não ousa desembaraçar-se?
Um peso necessário para tranquilizar a consciência?

Ou ainda:
A ocasião de um repouso benfazejo para o recolhimento e a reflexão?
Um “exercício de piedade” como todos os outros?
O que é que você faz na missa?
Observa o padre que é seu amigo, ou de quem você não gosta?
Fica ouvindo o canto, condenando ou admirando o desenrolar da “cerimônia?”
Fica olhando a maneira de ser e a roupa dos assistentes?

Você “medita”, fica impressionado pelo sermão, ou “aproveita para rezar”, ou pode acontecer também que você compreenda um pouco a missa, porque se acostumou a participar dela, mas: você fica decepcionado se o padre Fulano não a celebra, porque “ele a reza melhor que… “, você prefere a igreja ou aquela capelinha porque você “parece” que nem assistiu a missa quando…

Assim, em graus diversos os homens rebaixam o Santo Sacrifício da Missa ao nível de uma cerimônia puramente humana, ou então fazem dela uma “devoção” como as outras, a fim de alimentar sua piedade pessoal.

Você se esquece de abrir o estojo que contém a joia.
Você passa ao lado do ESSENCIAL.
Você pensa, julga e se comporta como um homem entre as coisas humanas. Ora, na missa, você é o homem divinizado, o filho de Deus, que deve celebrar e realizar toda a Igreja; a Ação Central da História Humana, a volta da Criação inteira para o Pai pelo Sacrifício Supremo de Jesus Cristo Redentor, Homem Deus.

Na missa, você está em pleno mistério de fé.1

Fonte: Blog Professor Felipe Aquino

Deus os Abençoe
CAFN

Pensamento para os Jovens

Escolher Cristo

Caros Jovens não vos deixeis enganar por quantos vos olham como meros consumidores num mercado de possibilidades indiferenciadas, onde a escolha em si mesma se torna o bem, a novidade se contrabanda com beleza e a experiência subjetiva suplanta a verdade. Cristo oferece mais! Melhor: oferece tudo! Só ele, que é a Verdade, pode ser o Caminho e, consequentemente, também a Vida."

Fonte: Livro Pensamentos para os Jovens Papa Emérito 

Bento XVI.

Deus os abençoe Juventude!
CAFN

segunda-feira, 2 de junho de 2014

URGENTE Vamos defender a vida

URGENTE

Uma portaria do Ministério da Saúde trouxe à luz as reais intenções do governo com a Lei Cavalo de Troia: disseminar o aborto no país. Para impedir que isso aconteça, é preciso lutar pela aprovação do PL 6033, que revoga totalmente esta pérfida lei da legislação brasileira.

Este é um momento importantíssimo de nossa luta em defesa da vida, contra a legalização do aborto no Brasil. No ano passado, a Lei n. 12.845/2013, que aparentemente dispunha “sobre o atendimento obrigatório e integral de pessoas em situação de violência sexual”, foi sancionada pela Presidente da República. Olhando para a linguagem do texto legal, alertamos que esta lei abriria uma brecha para a possibilidade de se fazer o aborto em nosso país. Com razão o então projeto foi apelidado de “Cavalo de Troia”.

O argumento do governo – e até de algumas pessoas do movimento pró-vida – era o de que esta lei se referia tão somente à proteção da mulher e que não tinha nada que ver com o Poder Executivo – ainda que fosse o próprio Ministério da Saúde a propor o projeto de lei.
Acontece que, na última semana, o mesmo Ministério da Saúde, por meio da Portaria n. 415 de 2014, regulamentou a Lei Cavalo de Troia, incluindo na tabela de procedimentos do Sistema Único de Saúde a “interrupção da gestação/antecipação terapêutica do parto”, fixando o preço do abortamento em R$ 443,40. O mesmo preço de um parto. (Aparentemente, para essas pessoas, a morte e a vida são a mesma coisa.)
Diante da notoriedade que ganhou a portaria, o Ministério da Saúde acabou por revogá-la esta semana (pela Portaria n. 437), sem apresentar nenhuma justificativa. No entanto, a verdade já havia sido revelada: realmente, a Lei Cavalo de Troia foi concebida para disseminar a prática do aborto no Brasil.
Se a portaria foi felizmente revogada, a Lei Cavalo de Troia, no entanto, continua vigente. Só poderemos cantar um canto de verdadeira vitória quando este texto for totalmente retirado de nosso ordenamento jurídico.
Para isso, é preciso que ajamos, entrando em contato com os parlamentares da Câmara dos Deputados. Há um projeto de lei no Congresso Nacional, de autoria do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que “revoga a Lei n.º 12.845, de 1º de agosto de 2013”: trata-se do Projeto de Lei n. 6033/2013. É importante que todos os brasileiros, independentemente da religião que professam, telefonem e enviem e-mails aos nossos parlamentares, pedindo que aprovem com urgência o PL 6033/13, a fim de varrer do mapa do Brasil a perfídia do aborto e da cultura da morte.
Mais informações acesse o link para o Blog do Pe. Paulo Ricardo Azevedo Defender a vida
Deus os abençoe 
CAFN